domingo, 14 de dezembro de 2008

Atividade 7 - Elaboração de Maquete

Elaboração de Maquete
Introdução
Ao propor a elaboração de uma maquete, pretendemos desenvolver junto com os(as) alunos(as) habilidades motoras, a abstração, o senso de proporção, descobrindo planos e valores espaciais, além do(a) aluno(a) poder visualizar, e, de alguma forma, materializar todo o conhecimento apreendido durante as aulas e as outras atividades. Há, assim, a "concretização" do pensar, do perceber, utilizando, para isso, outras formas de construção do conhecimento, como a imaginação e fantasia, e explorando capacidades tanto criativas quanto de reprodução do que já se conhece, no caso, vilas, ruas, rios, etc. Ao se trabalhar com uma maquete, estabelece-se um diálogo com outras disciplinas, uma vez que os(as) alunos(as) têm contato com a construção tridimensional, favorecendo a assimilação de novos conceitos. Proporciona, ainda, a iniciativa individual em vivência grupal, podendo desenvolver o trabalho e cooperação grupal, uma vez que, por ser uma atividade lúdica, incitaria mais o envolvimento e participação de todos(as). Além disso, os(as) educando(as) podem aprender a valorizar os materiais simples, reciclando e reutilizando tais materiais, aparentemente sem utilidade imediata.
Objetivos específicos
As(os) alunas(os), divididas(os) em grupos, deverão criar maquetes a fim de reproduzir, ao longo do tempo, o planejamento urbano de Belo Horizonte, tendo como orientador as mudanças em rios, córregos, e a construção de ruas, avenidas, casas e prédios.
Conteúdos Específicos
História das cidades, História ambiental, História cultural.
Anos
6º e 7º (antigas 5ª e 6ª séries do Ensino Fundamental)
Tempo estimado
Duas aulas de 50 minutos
Desenvolvimento
A sala será dividida em grupos.
Uma discussão prévia com os(as) alunos(as) será feita para decidir quais serão os recortes temáticos de cada maquete. Isso dependerá de quantos(as) alunos(as) há na turma e definirá quantos grupos terão. A idéia inicial é que cada grupo faça a sua maquete, mas que elas tenham certa continuidade entre si, ou seja, cada maquete de cada grupo vai representar um momento específico do desenvolvimento urbano da cidade de Belo Horizonte, partindo do projeto quadriculado de Aarão Reis.
Possíveis divisões dos grupos e, conseqüentemente, assuntos de cada maquete:
  • O Curral del Rei imediatamente antes do projeto arquitetônico e urbanístico de Aarão Reis;
  • O projeto xadrez superposto em diagonais de Aarão Reis de BH (aqui, pode-se acrescentar uma maquete - dependendo do tamanho da turma - do projeto de Saturnino de Brito, em que a construção das ruas seguiria o traçado dos cursos d'água);
  • Uma maquete que mostre os problemas específicos sobre a falta de saneamento básico, como falta d'água, inundações, esgoto a céu aberto, etc;
  • Uma maquete que reproduza o desenvolvimento/construção da canalização de córregos no governo Giannetti, ou seja, uma maquete que reproduza as obras feitas (a idéia aqui é pensar a História como processo e não apenas como fatos iniciais e finais ou projeto e resultado);
  • Resultado das canalizações ao final do segundo governo de Oswaldo Pieruccetti, ou seja, a cidade/canalizações "prontas";
  • O atual projeto do governo do Estado, a chamada "Linha Verde", que pretende cobrir o ribeirão Arrudas, deixando-o apenas na memória. Em Contagem, a canalização do Arrudas está sendo financiada com verbas do PAC, do governo federal.

2 comentários:

  1. como posso fazer uma maquete falando sobre o saneamento básico?

    ResponderExcluir
  2. preciso fazer uma maquete sobre o saneamento basico como faço, ao menos como começo a fazer?

    ResponderExcluir